segunda-feira, 14 de março de 2016

 

Sobre os gatos dos Açores.

Sobre os gatos dos Açores.
Estão a criar-se inimizades, discute-se nas redes sociais, há insultos...
Não percebemos o que se passa na cabeça das pessoas.
Para começar, os Açores, ainda faz parte de Portugal. Há gatinhos a precisar de ajuda por todo o lado, por quê tanta "luta" por estes gatos.
A Entregatos recebe gatos de onde entender. Agora as criticas chovem por serem dos Açores, onde não há ninguém que cuide deles, mas não temos visto as mesmas criticas quando recebemos gatos de mais perto onde há Associações de Proteção Animal/Grupos de Protecção Animal e não os receberam.
Ontem recebemos gatos de Odivelas e hoje da Moita. Vamos ser criticados por isso? Não há assoc mais perto? Por acaso até há.
Ontem recebemos mais 4 dos 8 que chegaram. Dois estão de boa saúde os outros dois longe disso, magros, com o pelo que mete dó...
Todos terão de ser castrados/esterilizados, testados, desparasitados e 2 em principio tosquiados.
É por isto (mt trabalho, despesas e dores de cabeça) que se anda a discutir que eu tb quero e a mim não me entregam...?!?
Ou que duvidam que os gatos chegam mesmo?!?
Há fotos de todo o processo, se não acreditam em quem está a tratar deste assunto, ajudem outros casos em que acreditam, não faltam por aí, infelizmente.
Não gastem energia nas criticas negativas e não atrapalhem quem está a tentar fazer o melhor pelo maior número de animais, sejam eles dos Açores ou de outro lado qualquer.
Obrigada pela vossa atenção e desculpem o desabafo.
ema


Comentários:
Boa Noite!
O meu pai era Açoriano, de S. Miguel, e eu adoro essa ilha. E gosto dos Açorianos.Tenho lá família próxima e quando posso passo lá uns dias de férias. Por isso custa-me a perceber....
Gostaria de divulgar algo a que assisti em Agosto de 2010 nas traseiras de uma casa ao fundo da rua padre José Jacinto Botelho (em frente de um chalé cor de rosa) nas Furnas, S.Miguel, Açores:
Uma comunidade de DEZENAS de gatos e gatinhos magros e esfomeados, sem nenhuma "alminha" que lhe desse algo de comer.Estranhei..... !!! não vejo aqui (nem pouco mais ou menos) tantos animais vadios, nem tão magros e esfomeados.Enquanto lá estive, dei-lhes de comer..... uma migalha no oceano daquela desgraça toda.Senti-me impotente.Comiam tudo! Mas tudo! pão, batatas, tudo! Percebi pela sua magreza que a maioria iria morrer. Vi uma gata,(com ar meigo) magríssima, com tumores nas mamas, e ainda assim, vi gatinhos de duas ninhadas diferentes, tentar mamar nela. E ela, magra com estava, não recusou.....
Chorei, claro.E já muitas vezes. Não me esqueço dessa gata.
Não percebo como é possível as autoridades não fazerem nada. Não percebo como é possível as pessoas serem tão insensíveis.
Mas uma coisa eu sei: Nos Açores, há muitos gatos a morrerem de fome sem ninguém se importar. Eu vi!
M. Medeiros

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação



<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]